g1

Brasileira descobre novo método de emagrecimento que derrete a gordura sem a necessidade da prática de exercícios, inibindo o apetite e acelerando o processo de termogênese.

“Por mais triste que isso possa parecer, eu sentia nojo de mim mesma, quando me olhava no espelho” disse Ana Chaves, secretária executiva, paulistana, 39 anos e mãe de 3 filhos.
25/11/2022 15h38
A vida nunca foi muito fácil para Ana. Ela conta que, desde menina, enfrentou diversos problemas emocionais e, muitos deles, causados pela convivência abusiva com certos membros de sua família.
Com o passar do tempo, aprendeu a descontar todas as suas frustrações em comida. A felicidade era motivo para comer e, a tristeza, era motivo para comer em dobro.
Durante muito tempo, o fator genético ajudou a evitar o ganho de peso, mas com o passar dos anos e uma alimentação cada vez mais desbalanceada, ela foi observando os números na balança aumentarem gradativamente, ao mesmo tempo em que não tinha forças para lutar contra o vício em comida.
De 55kg na juventude, ela acabou acumulando 115kg, tendo apenas 1,60cm de altura. Mesmo assim, foi só depois de uma grande perda que ela percebeu que precisaria mudar, ou seu fim seria o mesmo.
Era 04 de novembro de 2019, quando Ana recebera a notícia que fez seu coração quase parar: seu marido, o amor de sua vida, foi acometido por um infarto fulminante aos 42 anos. Apesar de jovem, Maurício tinha muitos hábitos prejudiciais à saúde, como fumar, beber álcool com certa frequência e comer alimentos ricos em gorduras ruins.
Os alertas médicos foram vários e, antes mesmo do pior acontecer, ele já havia sido avisado: se continuasse levando o mesmo estilo de vida, o pior poderia acontecer. Infelizmente, isso não foi o suficiente para fazê-lo rever alguns conceitos sobre a vida.
Maurício faleceu, deixando Ana em completo estado de choque, sem sequer conseguir ser forte na frente dos 3 filhos pequenos, que precisavam dela mais do que tudo naquele momento tão delicado. Mesmo com o trágico acontecimento, ela não decidiu mudar. Foi apenas depois de ouvir uma dura verdade de sua mãe, que ela resolveu tomar uma iniciativa.
“Certo dia, eu estava na casa da minha mãe, que eu considero como minha melhor amiga, me lamentando muito pelo que havia acontecido com o meu marido. O luto foi um processo muito difícil para mim e, mesmo depois de 1 ano que ele havia partido, eu ainda não tinha me conformado. Viver sem ele parecia uma tortura” contou ela à nossa coluna.
“Apesar da nossa ótima relação, minha mãe nunca foi alguém que possui a habilidade de medir as próprias palavras e, por isso, seu sincericídio já me causou diversos traumas. Mas nesse fatídico dia, tudo foi diferente. O que ela disse, apesar de cruel, salvou a minha vida.
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Enquanto eu me debruçava em soluços e lágrimas incontroláveis, lamentando cada milímetro da minha vida, ouvi as palavras que mudaram tudo. Ela disse ‘Ana, vou falar isso porque te amo e quero seu bem! Você vive se lamentando pela morte do Maurício e, de certa forma, eu acho que você tem razão em se culpar. Os hábitos que ele cultivava, aprendeu com você’.
Ouvir isso foi o equivalente a tomar um tiro no coração. Eu sabia que, de certa forma, era realmente culpa minha! Maurício era uma pessoa ativa nos primeiros anos de nosso casamento, se alimentava bem, bebia apenas socialmente.

Foram os meus costumes ruins que o fizeram afundar a própria saúde. Quando eu achava que a conversa não podia piorar, ela disse: ‘Ana, se você não pôde salvá-lo, que pelo menos salve a si mesma. Ou seus filhos se tornarão órfãos de pai e mãe’.

Aquelas palavras cruéis atravessaram até a última camada do meu subconsciente. Passei semanas dormindo e acordando com tudo o que ela disse na minha cabeça, sentindo ódio, sem querer olhar na cara dela.
Até que um dia, acordei, me levantei e tomei coragem de me olhar no espelho. Coisa que eu evitava há meses. Olhei para o fundo de meus próprios olhos, repeti todas as palavras que minha mãe me disse em alto e bom tom e, em seguida, caí no chão ajoelhada, em um choro incontrolável.
Ela tinha razão. Eu sabia que tinha. Agora só me restava fazer o que deveria ser feito: buscar a melhor alternativa para conseguir emagrecer”.
Então, Ana começou uma saga incansável: treinos, dietas malucas, chás emagrecedores, cogitou até fazer bariátrica. Nada parecia ser realmente efetivo.
Inclusive, ela ainda tinha que lidar com os problemas da compulsão alimentar. Não importa a quantidade de comida que ela ingerisse, continuava sentindo uma fome absurda.
E mesmo quando teve uma perda de peso significativa, cerca de 10kg, em 4 meses já tinha recuperado tudo o que perdeu. Se sentia frustrada, cansada e acreditava que nunca iria conseguir atingir bons resultados.
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Foi quando uma de suas melhores amigas, formada em nutrição pela USP (Universidade de São Paulo), a contou sobre uma pesquisa de um novo suplemento emagrecedor que estava fazendo, em parceria com alguns pesquisadores cientistas.
Ela disse estarem abertas as vagas para voluntários e, questionou Ana: “Você já tentou de tudo mesmo. O que mais tem a perder?”. Foi aí que Ana decidiu se inscrever como voluntária nos testes.
Foram 30 voluntários e, desse número, 27 pessoas notaram benefícios incríveis, em todos os aspectos:
  1. Diminuição da compulsão alimentar;
  2. Inibição do apetite;
  3. Aumento do metabolismo;
  4. Quebra das moléculas de gordura, principalmente de gordura localizada;
  5. Controle da diabetes tipo I e II;
  6. Controle da pressão arterial;
  7. Mais disposição;
  8. Melhor qualidade de sono.
E, além de todos esses benefícios, conseguiu um grande feito: perdeu 55 kg em 6 meses de tratamento. Foi 9 kg eliminados por mês, quando o máximo que ela havia conseguido atingir eram míseros 4 kg ao final do tratamento de 30 dias.
Agora, Ana ostenta os tão sonhados 60 kg na balança. E diz, orgulhosa, que a melhor parte foi não precisar se arriscar em cirurgias invasivas, como a bariátrica.
O sonho dela era emagrecer, mas continuar mantendo sua qualidade de vida e liberdade. Hoje em dia, ela até come algumas besteirinhas aqui e ali, mas aprendeu a ter autocontrole e colocar sua saúde como número 1, acima de tudo.
Após ter conquistado o êxito, ela se empenhou em disseminar para todos os inúmeros benefícios que as 2 cápsulas diárias de Mgrits a proporcionaram. De 2019 a 2022, ela ajudou a transformar a vida de 77 pessoas, indicando o uso do suplemento emagrecedor Mgrits.
Ela procurou esta coluna e, de livre e espontânea vontade, decidiu contar sua história, com o intuito de atingir muito mais do que 77 pessoas.
Sua mãe, inclusive, conseguiu controlar os sintomas de diabetes tipo I, enquanto acabava com a gordura acumulada, apenas tomando 2 cápsulas de Mgrits por dia.
Se você anda passando pelas mesmas dores que a Ana, este é o momento! Você pode ter a sua qualidade de vida de volta, com muito mais saúde e autoestima.
Passe a admirar, dia após dia, o corpo que você vê em frente ao espelho. Respeite suas lutas e tudo o que ele suporta para te manter firme, todos os dias.
Conquiste a liberdade de usar um bíquini ou andar sem camisa, sem sentir vergonha do seu próprio corpo, que é a sua casa. Com Mgrits, você pode conquistar o peso que sempre sonhou.
Clique aqui e descubra muito mais sobre os benefícios que este suplemento, com fórmula 3x mais concentrada, pode fazer por você.